Vladimir Putin garantiu, esta terça-feira, que as duas vacinas russas contra a Covid-19 são eficazes e adiantou que a Rússia está a preparar uma terceira vacina.

De acordo com a Sputnik, o presidente não adiantou mais pormenores sobre esta nova vacina, mas garantiu que as outras duas são “seguras” e que os ensaios confirmaram que não têm efeitos secundários.

Elas são eficazes, as pessoas que foram vacinadas e que desde então estiveram em contacto com pessoas que contraíram o coronavírus não ficaram infetada ou têm apenas sintomas leves”, disse Putin durante uma reunião da Organização de Cooperação de Xangai (SCO), esta terça-feira.

A primeira vacina, Sputnik V, foi registada em agosto, mas até hoje continua ser posta em causa. Em setembro, a revista médica britânica The Lancet pediu esclarecimentos por ter dúvidas quanto à veracidade dos resultados dos ensaios clínicos.

Covid-19. Revista The Lancet pede esclarecimentos sobre vacina russa

A segunda vacina, EpiVacCorona, foi registada em outubro. Em outubro, a agência de notícias russa Tass dava conta de que a terceira vacina poderia estar pronta para registo daí a um mês.

As palavras de Putin surgem um dia depois de a norte-americana Pfizer anunciar que a sua vacina contra a Covid-19 tinha alcançado 90% de eficácia nos testes.

6 pistas para entender a importância da vacina da Pfizer, que tem 90% de eficácia contra a Covid

O presidente russo disse estar disposto a cooperar “com qualquer país do mundo” no que toca às vacinas, mas não quer que haja uma “politização” do processo.