O volume de negócios da Vista Alegre subiu 1,5% em novembro, face a igual período de 2019, para 11,5 milhões de euros, e recuou 6,8% no acumulado do ano, para 99 milhões de euros, divulgou esta sexta-feira o grupo.

Em novembro, o volume de negócios subiu 200 mil euros em em termos homólogos, refere a empresa, em comunicado.

As vendas ‘online’, no mês em análise, continuaram a “evidenciar um bom desempenho, apresentando um crescimento de 188% relativamente ao mês de novembro de 2019”, adiantou o grupo.

O canal Private Label “foi o que mais contribuiu para o incremento do volume de negócios, tendo no mês de novembro registado um crescimento de 17% face a igual mês do ano anterior”, acrescenta a Vista Alegre.

Já o canal de retalho foi “penalizado” devido às medidas impostas no âmbito da mitigação da propagação da pandemia, tendo registado uma quebra das vendas nas lojas, “materializada num decréscimo de 16% face ao período homólogo”.

Em termos acumulados, o grupo Vista Alegre “atingiu um volume de negócios a novembro de 99 milhões de euros, verificando uma quebra de apenas 6,8% relativamente ao mesmo período de 2019”.

A Vista Alegre refere ainda que “com o atual agravamento da crise pandémica, as perspetivas económicas estão muito dependentes da sua evolução e das medidas de combate à mesma, podendo tais medidas vir a afetar a atividade” da empresa, “com maior incidência nas vendas a retalho”.