O treinador do Benfica, Jorge Jesus, recusou hoje responder às críticas feitas à sua equipa por alguns comentadores ligados ao clube da Luz, garantindo que não lhes dá importância, e disse que quer chegar ao primeiro lugar do campeonato.

Confrontado em conferência de imprensa, no Seixal, com opiniões exprimidas recentemente por pessoas com passado ligado ao Benfica, como Toni ou José Augusto, Jesus disse saber “perfeitamente” o “sentido crítico das pessoas” e voltou a ligá-lo ao “jogo fora do campo”, que “continua a existir” em Portugal, não escondendo a indignação perante a insistência.

“Tenho de responder aos adeptos do Benfica, ao presidente, ao diretor-geral. Agora aos adeptos [comentadores] do Benfica? Estamos a brincar. E eles têm um currículo, então, acima do meu… Não brinquemos com coisas sérias. Falem de futebol”, disse o técnico.

Não obstante recusar responder às críticas dos comentadores, Jorge Jesus frisou que a equipa do Benfica “nos últimos cinco jogos do campeonato ganhou quatro e empatou um”, mas admitiu insatisfação pela atual posição do Benfica na classificação e disse estar “cansado de não estar em primeiro lugar”

“Tudo isso que contam, que falam, que não é o mesmo, que está frouxo… Não sou o mesmo, não! Olhe, tenho mais rugas. Tenho mais sete ou oito anos. Essas especulações, essa conversa da treta, isso para mim vale zero! O que importa é recuperar o primeiro lugar, chegar ao fim de maio e ser campeão, que esse é o grande objetivo do Benfica e o meu. Aí é que estou cansado, queria estar à frente da classificação e não estou há sete jornadas”, insistiu.

Sobre a sobrecarga de jogos que o Benfica terá de enfrentar, com seis jogos até ao final de janeiro, ou sete, se chegar à final da Taça da Liga, Jesus frisou que o grupo de trabalho tem de estar preparado e é sinal de que o Benfica está “em várias competições” e tem “vários objetivos” em aberto.

Quanto ao adversário de sexta-feira, o Tondela, Jesus lembrou que já demonstrou qualidade noutros campos, “principalmente no do rival [FC Porto] onde fez três golos” e que, por isso, o Benfica tem de olhar “com respeito”, mas sublinhou que o clube da Luz quer “voltar às vitórias” para “recuperar a primeira posição”.

“Se puder ganhar com nota artística é o ideal, porque, no Benfica, ganhar só não chega, tens de ganhar com outros argumentos. É isso que pretendemos fazer e a nossa ideia é voltar às vitórias, porque neste último jogo não ganhámos”, apontou.

Quando subir ao relvado do Estádio da Luz, sexta-feira, às 19h00, para receber o Tondela, o Benfica já deverá saber o resultado do encontro de hoje do Sporting, no terreno do Nacional da Madeira, e se jogará para reduzir ou manter a distância de quatro pontos para os ‘leões’.