Bastaram os primeiros segundos da flash interview para perceber que Sérgio Oliveira não estava com grande apetite para conversas. O jornalista da Sport TV defendeu que o jogo entre o FC Porto e o Sporting “não teve muita baliza”, como forma de explicar que a partida teve poucas oportunidades de golo e foi muito discutida no meio-campo, e o internacional português respondeu de imediato: “Não teve baliza? Fizemos 14 remates à baliza e o Sporting fez um!”.

O médio dos dragões mostrou-se claramente frustrado pelo empate sem golos no Dragão, que deixou o FC Porto com os mesmos 10 pontos de distância para a liderança e que pode mesmo significar a queda para o terceiro lugar se o Sp. Braga vencer o Nacional este domingo. “Não conseguimos concretizar, acho que fomos superiores durante os 90 minutos. Sinceramente, acho que é um sentimento horrível porque isto para nós é uma derrota. Sinceramente. Saímos tristes, desiludidos, mas vamos à luta. Sem qualquer tipo de problema. Cabeça erguida e vamos à luta”, disse Sérgio Oliveira, que em seguida endureceu o tipo de discurso quando foi convidado a comentar o significado do empate para o Sporting.

A chama de Otávio e a faísca de Matheus numa noite que não teve fogo de artifício (a crónica do FC Porto-Sporting)

“Para o Sporting, empatar aqui é bom. Para eles, empatar com o FC Porto aqui é ganhar a Champions League. Nós saímos tristes, saímos desiludidos. Mas confiamos no nosso clube, na nossa equipa. Vamos jogar o resto do Campeonato com a máxima seriedade e a máxima paixão e vamos jogo a jogo (…) Ainda é possível [ser campeão]. Se não fosse, acabava já o Campeonato”, terminou o médio, que ainda defendeu que com a camisola dos dragões “a dor tem sempre de ser esquecida” quando questionado sobre as dificuldades físicas que sofreu durante a primeira parte. Rúben Amorim, chamado a comentar as palavras de Sérgio Oliveira na sua própria flash interview, limitou-se a dizer que o jogador estava “chateado com o jogo”. “É normal, não vamos levar isso a peito, é a opinião do Sérgio”, explicou o treinador leonino.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com o empate deste sábado, o FC Porto voltou a passar um jogo inteiro do Campeonato sem marcar no Dragão quase três anos depois da última vez: depois de um nulo contra o Benfica, em dezembro de 2017, os dragões marcaram pelo menos um golo nas 55 partidas em casa que disputaram até agora. Esta foi também a terceira vez esta temporada que a equipa de Sérgio Conceição terminou um encontro sem fazer golos, depois de também ter ficado em branco contra o Manchester City, na Liga dos Campeões, e contra o Belenenses SAD, para a Liga.