O Benfica vai avançar com várias queixas das tarjas que têm vindo a ser afixadas não só nas imediações do Estádio da Luz mas também espalhadas pela cidade de Lisboa e nas Casas do clube espalhadas pelo país.

Benfica. Adeptos reunem-se para buzinão de protesto junto ao Estádio da Luz

A gota de água chegou na madrugada de quinta para sexta-feira, após a eliminação dos encarnados na Liga Europa frente ao Arsenal, com uma tarja com ameaças de morte a Luís Filipe Vieira, presidente do clube. “Vieira, demite-te ou matamos-te” e “Morte à família Vieira” foram as duas inscrições colocada em lonas transparentes a tinta preta nas imediações da Luz, no túnel de acesso ao estádio pela entrada do Colombo.

“Este tipo de manifestações são desprezíveis e descredibiliza todos os protestos que vários movimentos têm feito. Agradecemos também que não nos mandem mensagens para ameaçar familiares de dirigentes ou de qualquer outra pessoa. Se quiserem ajudar ordeiramente, dia 03/03/21 na Rotunda Cosme Damião e Casas do Benfica por todo o país!!!! Só para deixar claro, esta última tarja deixada na Luz, não foi feita pelo mesmo grupo que fez todas as outras que têm visto pela Internet. Do Benfica não se desiste!”, esclareceu o “Movimento Rua Vieira” na sua página do Facebook, acompanhando um texto com a imagem de uma conversa enviada no mesmo sentido.

“Esta crise do Benfica não tem nada a ver comigo, nem com os jogadores, nem com o presidente”, destaca Jesus

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nas duas últimas noites, na sequência da derrota na Grécia com a formação inglesa, tinham sido colocadas outras tarjas não só nesse mesmo local como na zona das imediações do estádio mais próxima dos pavilhões e do Alto dos Moinhos com outro tipo de inscrições contra a estrutura dos encarnados. “LFV, o ‘líder’ que se esconde nas derrotas e aparece nas vitórias. Agora é que falas?”, “Benfica europeu? 2 vezes nos 16 avos da Liga Europa, parabéns estrutura” e “Domingo vão festejar o aniversário do clube que estão a enterrar” foram alguns exemplos.

Os responsáveis do Benfica irão também apresentar queixa pela vandalização de várias Casas, com inscrições contra Luís Filipe Vieira e os atuais dirigentes encarnados que foram já condenadas por Domingos Almeida Lima, vice-presidente da Direção que lamentou terem sido atos “presumivelmente feitos por pessoas do Benfica”.

Buzinão, tarjas, apelos a Vinícius e a mensagem de Jesus: “Voltei a treinar com todos os meus jogadores. Estou super feliz”

“As Casas do Benfica têm sido vitimas sobretudo quando há jogos com os rivais principais do clube. Há inúmeras Casas por esse país que sofrem atos de vandalismo mas o que se está a assistir ultimamente é ainda mais lamentável que é o facto de, presumivelmente, esses atos serem feitos por pessoas afetas ao Benfica. É lamentável e inqualificável. As casas de Paris, de Viseu, de Almada para dizer só as ultimas, refletem atos de vandalismo de simpatizantes [do Benfica] ou de alguém que não está satisfeito com o momento que se vive. O Benfica é, de todos os clubes portugueses, aquele que mais se identifica com a democracia, o que significa é que estas situações não podem continuar a existir e não podem ser toleradas. Só espero é que as autoridades se mantenham atentas para que os atos não se voltem a repetir, e para que essas pessoas sejam castigadas por esses atos de vandalismo. Não é admissível que isto seja feito por pessoas presumivelmente do Benfica”, disse à BTV.