O buzinão organizado esta quarta-feira para protestar contra a direção do Benfica aconteceu pelas 19h junto ao Estádio da Luz. A iniciativa convocada pelo “Movimento Rua Vi€ira” durou cerca de dez minutos, sendo que nos momentos seguintes continuaram a circular na mesma algumas viaturas também a buzinar, embora tivessem de seguir em frente porque a rotunda estava cortada pela polícia para ir escoando o trânsito.

No início desse protesto, alguns dos adeptos encarnados que circulavam à volta do Estádio da Luz foram identificados pelas autoridades, que já tinham montado antes um dispositivo de segurança em redor da rotunda Cosme Damião. Pouco depois, a prioridade passou apenas a ser a circulação das viaturas por forma a que não se formassem filas. A iniciativa, convocada através das redes sociais, não teve qualquer porta-voz no local.

De recordar que, nos últimos dias, têm sido várias as mensagens e tarjas de descontentamento ao atual momento do clube, não só no Estádio da Luz mas também espalhado por vários pontos do país. Luís Filipe Vieira, líder dos encarnados reeleito em setembro para um sexto mandato, foi o principal visado nas críticas, que chegaram também a Rui Costa, administrador da SAD dos encarnados, ao técnico Jorge Jesus e aos próprios jogadores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O protesto foi marcado para as 19h04 (uma referência ao ano de fundação do clube, 1904), na rotunda Cosme Damião. A direção e o treinador do clube têm sido alvo de duras críticas devido aos parcos resultados obtidos pela equipa. Jorge Jesus abordou a questão na antevisão do jogo com o Arsenal, esta quarta-feira, pedindo “carinho” aos adeptos em vez de buzinões.

“Esta crise do Benfica não tem nada a ver comigo, nem com os jogadores, nem com o presidente”, destaca Jesus

“Chegou o limite de nos ofenderem. Ainda agora vinha aqui e o [Nuno] Farinha [diretor de comunicação para o futebol] falou-me no buzinão… Buzinão? Devia haver era um buzinão para nos dar carinho, a mim e aos jogadores e ao presidente, isso era o que deviam fazer!”, disse, lembrando os problemas que a equipa teve devido a um surto de Covid-19.

“Não sabem o que sofremos durante dois meses e meio! Os jogadores do Benfica precisam de carinho, o Benfica devia era estar junto. Claro que tivemos culpa noutras coisas mas chega de me responsabilizarem, o presidente do Benfica a mesma coisa, os jogadores a mesma coisa”, afirmou o treinador do Benfica.

O Benfica defronta esta quinta-feira o Arsenal para a Liga Europa. O jogo está marcado para as 17h55, no Estádio Giorgios Karaiskakis, em Atenas, Grécia.