Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A rede social Twitter vai lançar ainda este ano uma nova funcionalidade: o “super follow” vai permitir aos utilizadores cobrar pelo acesso a conteúdos exclusivos. A aposta é mais uma forma de o Twitter fazer dinheiro, tanto para os seus próprios bolsos, como para os utilizadores mais influentes, escreve o britânico The Guardian.

A nova ferramenta vai fazer com que o conteúdo exclusivo não esteja acessível a seguidores ditos normais e vai funcionar como uma subscrição mensal, que dará acesso, por exemplo, a newsletters, vídeos e até descontos. O modelo em causa tem sido uma solicitação não só dos utilizadores do Twitter, mas também dos investidores. Não é claro, por enquanto, a percentagem a ser dividida com os utilizadores.

Os “super follows” são vistos como uma oportunidade para os criadores serem “diretamente apoiados pelo seu público”, o que servirá de incentivo para continuarem a produzir conteúdos, explicou a empresa em comunicado. Mais detalhes sobre este projeto serão partilhados nos próximos meses.

“Revue” é outro produto que também está na calha, que vai permitir às pessoas partilhar com a audiência newsletters pagas ou grátis.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR