Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Seat revelou a actualização da quinta geração do Ibiza, quatro anos depois da sua chegada ao mercado. Por fora, não é fácil distinguir o utilitário renovado daquele que se encontra ainda nos stands da marca, tendo o construtor espanhol do Grupo Volkswagen apostado sobretudo em conferir ao habitáculo uma atmosfera mais tech, em linha também com o reforço do equipamento, que contempla desde novidades em matéria de conectividade a novos sistemas de assistência à condução.

No exterior, os ajustes são de tal forma subtis que exigem um olhar mais atento. Na traseira, o nome do modelo adopta o estilo manuscrito já aplicado ao Leon, Ateca e Tarraco, ao passo que na frente o destaque vai para os faróis que passam a ser 100% LED (Eco-LED de série, Full-LED como opcional), sem que o desenho dos grupos ópticos tenha sido mexido. Outra das alterações, à frente e atrás, remete para o logótipo da marca, que passa a combinar um cromado mate na zona frontal e um cromado brilhante nas laterais. Como é habitual nestas actualizações a meio do ciclo de vida do produto, há novas cores para a carroçaria (duas, Azul Sapphire e Azul Asphalt) e três novas jantes (duas de 17 polegadas e a outra de 18).

No interior, as alterações foram bem mais profundas, com o renovado Ibiza a acolher os ocupantes com um tablier redesenhado – mais agradável ao toque, de acordo com a marca -, onde se evidenciam as novas saídas de ventilação que nos níveis de equipamento de topo recebem molduras iluminadas, cuja cor varia consoante se trate de uma versão mais desportiva (vermelho Daring no FR) ou mais focada no conforto (Burgundy no Xcellence).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Mas o que mais salta à vista é a dimensão do sistema de infoentretenimento, que se desloca mais para cima, tipo ecrã flutuante, e assume dimensões mais generosas (entre 8,25 e 9,2 polegadas), crescendo em média 20% face ao que até aqui era proposto. O sistema operativo também foi alvo de um upgrade e, tal como acontecia no modelo a substituir, o chamado Digital Cockpit (painel de instrumentos digital com 10,25 polegadas) continua a ser disponibilizado como opcional.

A Seat acrescenta que, a par de todas estas mudanças, o Ibiza usufruiu de um incremento de qualidade quer a nível de materiais quer nos acabamentos e montagem, a que se junta uma conectividade mais avançada. Neste campo, os cabos exigidos para a conexão com o Android Auto ou AppleCar Play desaparecem e são substituídos por um sistema Full Link sem fios, ao mesmo tempo que os comandos por voz, activados mediante a expressão “Hola Hola”, beneficiam de um sistema de reconhecimento da linguagem natural mais evoluído.

Sob o capot não há quaisquer alterações, em termos da oferta de motorizações, mas o mesmo não acontece com as funcionalidades dedicadas à segurança. Isto porque a lista de sistemas disponibilizados foi ampliada com a integração do “Assistente de Viagem”, solução que combina o cruise control adaptativo com o assistente de faixa de rodagem para oferecer viagens mais seguras em regime de condução semiautónoma. O reforço do equipamento inclui ainda o reconhecimento de sinais de trânsito, assistente de máximos e o alerta de veículos no ângulo-morto.