Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O número de funcionários públicos aumentou 3% até março deste ano, elevando o número para quase 726 mil, de acordo com os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego (DGAEP), revelados pelo Dinheiro Vivo.

Nesse sentido, no final do primeiro trimestre de 2021, eram 725.775 os funcionários públicos, tendo-se registado um aumento de 6.828 postos de trabalho relativamente a 31 de dezembro de 2020. O emprego aumentou, portanto, 3%, com particular destaque na administração central (onde foram criados mais 17.614 postos de trabalho, com um aumento de 3,3%) e na administração local (mais 3.044, um crescimento de 2,5%).

Para o aumento do número de funcionários públicos, contribuiu sobretudo a entrada de profissionais de saúde, com o aumento de emprego nas entidades públicas do Serviço Nacional de Saúde, onde há registo de mais 7.892 trabalhadores.

A seguir à saúde, a educação é a área com maior entrada de profissionais — 5.917 nos estabelecimentos de ensino básico e secundário.

Os dados revelados pela DGAEP mostram que o número de funcionários públicos está perto dos valores anteriores ao período da Troika — em 2011, havia 727.785 funcionários públicos, um número que diminui para 726.014 no ano seguinte. Os número registados em março deste ano são os mais elevados desde 2012.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR