Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O 6G está a ser pensado para consumir menos energia e pôr os telemóveis a “saber o que os rodeia”. “O telemóvel vai ser uma espécie de radar”, diz ao Observador Manuel Ricardo, coordenador no INESC TEC e um dos responsáveis da conferência “2021 Joint EuCNC”, que este ano junta o “6G Summit”. Mesmo sem 5G em Portugal, o investigador prevê que teremos esta próxima tecnologia de telecomunicações daqui a nove anos.

Especialistas reúnem-se online para discutir implementação do 5G e definir visão do 6G

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.