O fotojornalista da agência Lusa José Sena Goulão ganhou o prémio Gazeta de Fotografia, pela imagem do homem que percorreu isolado a Avenida da Liberdade no 25 de Abril de 2020, com a bandeira nacional, foi esta quarta-feira anunciado.

De acordo com uma nota do Clube de Jornalistas (CJ), que promove os Prémios Gazeta, José Sena Goulão foi distinguido na categoria de fotografia, pela imagem que intitulou “Sozinho com a pátria às costas“, divulgada em diversos órgãos de comunicação.

Morreu Carlos Ferreira, o homem que em 2020 subiu sozinho, com a bandeira nacional, a Avenida da Liberdade no 25 de Abril

Foram ainda distinguidos os jornalistas Diana Andringa (RTP), com o Prémio Gazeta de Mérito, Andreia Friaças (Público), com o prémio Revelação, graças à reportagem “8 de Março de 1962. A manifestação das mulheres que não está nos livros”, e João Pedro Mendonça (RTP), na categoria televisão, pela reportagem “Confinado na aldeia”, realizada em Monsanto, onde por decisão médica estava em quarentena, para se proteger da Covid-19.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na categoria imprensa foi distinguido António Marujo (freelancer), galardoado com a reportagem “A caixa de correio de Nossa Senhora”, publicada nas edições de 4 de janeiro e 1 de fevereiro de 2020, do Expresso, enquanto Carolina Ferreira e Miguel Soares (Antena 1) receberam o prémio Gazeta de Rádio, pela “Goodbye Europa“, sobre o “Brexit”, com sonoplastia de Jaime Antunes, emitida em 12 de fevereiro de 2020.

Na categoria multimédia, os galardoados foram João Francisco Gomes e Sónia Simões (Observador), pelo trabalho “Em Silêncio”, um conjunto de cinco reportagens sobre abusos sexuais na Igreja Católica em Portugal, divulgadas de 10 a 15 de fevereiro de 2019, e, por fim, na categoria de imprensa regional, o júri atribuiu o prémio ao jornal O Gaiense, de Vila Nova de Gaia, também distribuído em Espinho e nos principais pontos de venda do Porto.

O Júri dos Prémios Gazeta 2019-2020 foi composto por Eugénio Alves (CJ), que presidiu, Cesário Borga (CJ), Eva Henningsen (Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal), Fernanda Bizarro (freelancer), Fernando Correia (jornalista e professor universitário), Elizabete Caramelo (professora universitária), Fernando Cascais (professor universitário e formador do Cenjor), Jorge Leitão Ramos (crítico de cinema e televisão), José Rebelo (professor emérito do ISCTE — Instituto Universitário de Lisboa) e Paulo Martins (jornalista e professor universitário).