O secretário de Estado das Infraestruturas afirmou esta quinta-feira, em Lisboa, que o comboio é o transporte do futuro, vincando ser “indiscutível” a importância de investir neste setor.

“Já não há dúvidas: o transporte ferroviário é o transporte do futuro. É verde e sustentável, confortável e seguro, eficaz e proporciona qualidade de vida”, considerou Jorge Delgado, na sessão que antecede o início do ‘Conecting Europe Express’, uma viagem de comboio pela União Europeia para promover os benefícios deste modo de transporte.

Esta viagem, organizada no âmbito do ano europeu do transporte ferroviário, tem esta quinta-feira início em Lisboa e termina em Paris, no dia 7 de outubro.

O governante defendeu ser “indiscutível a importância de investir no setor”, notando ser aquilo que o Governo está a fazer em toda a rede ferroviária.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“As ligações de alta velocidade aproximam cidades, pessoas, encurtam distâncias e mudam a nossa vida. Portugal está empenhado na construção destas linhas”, notou.

De acordo com os dados avançados pelo secretário de Estado, para a próxima década, estão previstos investimentos no setor na ordem dos 10.000 milhões de euros.

Na mesma sessão, Henrik Hololei, responsável da Direção-Geral da Mobilidade e dos Transportes da Comissão Europeia, já tinha defendido que a Europa ainda “tem muito a fazer” neste setor, salientando a importância do transporte ferroviário na promoção de uma “mobilidade inteligente e sustentável”.

Contudo, Hololei vincou ser necessário “mudar o raciocínio” e a forma tradicional de operar no setor para que este possa tornar-se uma alternativa aos outros transportes.

“Vejo que existe vontade e uma especial dinâmica. Não vamos perder esta oportunidade. Vamos libertar-nos dos constrangimentos do passado”, concluiu.