Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Vários adeptos ficaram esta terça-feira feridos após confrontos no final do jogo de andebol no pavilhão João Rocha, em Lisboa, entre o Sporting e do AEK de Atenas, informaram os leões em comunicado. Segundo o clube de Alvalade, “o que deveria ser uma noite de celebração de mais um êxito Leonino, acabou, lamentavelmente, com episódios de violência nas imediações” do local onde decorreu o jogo.

Um grupo de dez adeptos gregos, que se deslocou a Lisboa para apoiar a sua equipa, foi agredido depois de abandonar o recinto por um grupo de outros adeptos, sendo posteriormente protegidos dentro do pavilhão”, diz o Sporting.

Ao Observador, fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) disse que houve um total de seis feridos, todos do clube grego. Destes, cinco foram socorridos no local e um foi levado para o Hospital Santa Maria, mas apenas “por uma questão de precaução”. Os desacatos ocorreram na bomba de combustível da Galp, junto ao pavilhão, e a polícia foi chamada ao local já as altercações estavam a ocorrer, disse ainda a PSP.

No mesmo comunicado, o clube lisboeta diz que “condena de forma veemente este episódio e prestará todo o apoio necessário às autoridades competentes de forma que sejam apuradas responsabilidades”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Clube repudia estes comportamentos, que estão nos antípodas daquilo que é a sua crença de como se deve estar e viver o Desporto”, referem os leões.

O jogo entre o Sporting e o AEK de Atenas acabou com a equipa portuguesa a vencer por 31-30, tendo assumido a liderança do Grupo D do Grupo D da Liga Europeia de andebol.