Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais de 2o anos após a sua criação, o Prémio Literário José Saramago vai mudar. A partir do próximo ano, o galardão passará a premiar obras de ficção inéditas de autores de língua portuguesa até aos 40 anos, foi anunciado esta quarta-feira.

Criado em 1998, o Prémio Saramago distinguia de dois em dois anos autores com idade não superior a 35 anos por uma obra de ficção (romance ou novela) publicada em qualquer país da lusofonia nos dois anos anteriores à atribuição. Em 2019, quando foi entregue pela última vez a Afonso Reis Cabral pelo romance Pão de Açúcar, foi revelado que passaria a ser atribuído a escritores até aos 40 anos, mas não foi referido que seria atribuído apenas a obras inéditas.

Afonso Reis Cabral vence Prémio Literário José Saramago

O valor do prémio, que tem por objetivo celebrar a nova literatura em língua portuguesa, também sofreu alterações. Anteriormente com um valor pecuniário de 25 mil euros, o galardão será agora de 40 mil euros, oferecendo simultaneamente ao vencedor a possibilidade de publicar a obra em Portugal pelo Grupo Porto Editora e no Brasil pela Globo Livros, sendo esta posteriormente distribuído por todos os países da lusofonia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De modo a “perpetuar o espírito de Saramago”, o júri passará a ser composto por escritores anteriormente galardoados. Na edição de 2022, os jurados serão: José Luís Peixoto, Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, João Tordo e Bruno Vieira Amaral. Serão também atualizados o regulamento e o processo de apresentação de candidaturas, que decorrerá online, numa plataforma criada para o efeito, a partir de janeiro de 2022. A atribuição de dois em dois anos irá, no entanto, manter-se.

Prémio Saramago não será entregue este ano

O galardão devia ter sido entregue este ano, mas foi suspenso devido às “limitações impostas pela crise pandémica que o país atravessa, que, como é do conhecimento público, tem provocado o adiamento do lançamento de muitas novas obras“, informou a organização na altura. O vencedor da 12.ª edição, atribuído pela Fundação Círculo de Leitores em articulação com a Fundação José Saramago, será anunciado numa cerimónia pública, que decorrerá no último trimestre de 2022, em data a comunicar.