Angelina Jolie apresentou esta terça-feira em Los Angeles, uma nova ação contra Brad Pitt onde descreve novos pormenores sobre o que a própria descreveu como sendo comportamento abusivo da parte do ator numa viagem de avião privado, em 2016, noticia o New York Times.

Depois de um longo processo de divórcio que envolveu uma batalha pela custódia dos filhos, o casal volta a enfrentar-se na justiça por causa de uma empresa vinícola francesa que compraram juntos há anos, Château Miraval. O ator processou a ex-mulher este ano porque alegou que ela rompeu os “direitos contratuais” ao vender a parte dela do negócio a terceiros sem a sua aprovação. E a atriz respondeu com esta ação.

Brad Pitt processa Angelina Jolie por negócio que detinham em conjunto

A atriz afirma, na contra-ação que apresentou, que só o fez porque as negociações para vender a sua parte a Pitt caíram por terra quando este exigiu que a ex-mulher assinasse “um acordo de confidencialidade que a proibia de falar fora do tribunal sobre os abusos físicos e emocionais contra ela e os filhos de ambos”.

Nesta nova queixa, a atriz relata uma “explosão física e verbal” da parte de Brad quando em setembro de 2016 o casal viajava num jato privado com os seis filhos de França para a Califórnia. “Pitt apertou o pescoço a uma das crianças e bateu na cara de outra”, de acordo com a informação nos papéis citados pelo jornal, assim como “agarrou Jolie pela cabeça e abanou-a”. A dada altura “ele despejou cerveja sobre Jolie; noutra despejou cerveja e vinho tinto sobre as crianças”.

O que acontece neste avião precipitou ao fim do casamento. A atriz pediu o divórcio alguns dias depois desta viagem, que terá sido investigada por autoridades federais que têm jurisdição sobre o que se passa durante os voos. Contudo, o FBI não apresentou acusações criminais. Já em 2021 Angelina Jolie tinha acusado Brad Pitt de violência doméstica a propósito deste episódio.

Brad Pitt reagiu através de uma advogada que disse que, no passado, o ator aceitou responsabilidade por algumas coisas, mas não aceitaria assumir algo que não fez.

Angelina Jolie acusa Brad Pitt de travar uma “guerra vingativa” e pede 246,8 milhões de euros

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR