Diogo Pombo

Jornalista

Bastava estar dentro do carro e ter um estádio de futebol à vista. “Um dia vou jogar ali dentro”, vincava, ainda criança, sem hesitar e a vender certezas. Há profecias que acertam ao lado e esta teve mira torta. Apontou para outro jogo – o de dar palavras a histórias. A maluqueira pelo desporto foi sempre companhia. Fosse redonda ou oval, colava-me à televisão e devorava o que se dizia e sentia quando havia uma bola em campo e algo a ganhar com ela. E claro, as histórias. Essas estão em todo o lado e a missão será sempre contá-las.

Artigos publicados

A página está a demorar muito tempo.