Ordem dos Enfermeiros

Ordem dos Enfermeiros acusa ministro e sindicato de boicotarem participação em negociações

A Ordem dos Enfermeiros acusou esta segunda-feira o ministro da Saúde e o sindicato do setor de boicotarem o seu direito a participar nas negociações laborais na qualidade de observador.

A Ordem dos Enfermeiros emitiu um comunicado em que refere que o direito de participar nas negociações

MAFALDA LEITAO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Ordem dos Enfermeiros (OE) acusou esta segunda-feira o ministro da Saúde e o sindicato do setor de boicotarem o seu direito a participar nas negociações laborais na qualidade de observador.

Em comunicado, a OE refere que o direito de participar nas negociações entre Governo e todos os sindicatos foi negado pelo ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, “em acordo” com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP). A OE “considera inadmissível” que o ministério “tenha assumido com um único sindicato a exclusão da Ordem dos Enfermeiros enquanto observador, como está legalmente previsto”, e exige “uma mesa conjunta” de negociação.

“Governo e SEP boicotam direito legal da Ordem de participar nas negociações”, titula o comunicado, assinalando que “os problemas laborais dos enfermeiros são de tal gravidade” que requerem a participação da OE enquanto observador, conforme pedido à tutela no início de 2016.

A Lusa procurou obter, sem sucesso até ao momento, uma reação do Ministério da Saúde e do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses ao teor do comunicado.

Na nota, a Ordem dos Enfermeiros indica que “irá exercer a sua regulação sobre todos os enfermeiros e estará atenta à atuação dos dirigentes sindicais nos seus locais de trabalho”.

Na sexta-feira passada, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses desconvocou a greve que estava marcada para quinta e sexta-feira desta semana, face a compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde, nomeadamente quanto às 35 horas semanais de trabalho para todos os enfermeiros e ao pagamento das horas extraordinárias e das horas de qualidade.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Estado

O Estado e a verdade

Rui Ramos

Este é um Estado que teve seis anos José Sócrates à frente do governo, carregado de suspeitas de corrupção, mentira e conspiração contra o Estado de direito – e nada fez para esclarecer as dúvidas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site