Logo Observador
Proteção Civil

Jaime Marta Soares: Lei da rolha “não faz sentido nenhum”

703

O presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, diz que a imposição da chamada 'lei da rolha' na Proteção Civil é "um atentado à informação" que "suspende o funcionamento democrático".

Manuel Almeida/LUSA

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, mostra-se muito crítico da decisão da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) de centralizar a informação mediática sobre os incêndios em Portugal continental na sede nacional em Carnaxide.

Impera a lei da rolha“, afirmou, em declarações à TVI, sublinhando que a medida representa “um atentado à informação” que “suspende o funcionamento democrático“. “Esta concentração à distância do que se está a passar no terreno nunca será uma boa informação. é uma informação sempre deturpada”, destacou.

Leva-me a questionar:se eles [os comandantes distritais operacionais] servem para comandar, porque é que não hão de servir para informar?“, questionou o líder da Liga dos Bombeiros.

Uma questão que repetiu em declarações ao Expresso, mas indo mais longe: “É uma demonstração de falta de confiança em quem está no terreno“. Para Marta Soares, a medida “não faz sentido nenhum” e é uma “desculpa esfarrapada” para distrair do que se passa no terreno.

“Há sempre um oficial dos bombeiros que pode fazer essa comunicação, treinado para esse propósito, se o comando estiver bem organizado”, destacou ainda ao Expresso o líder da Liga dos Bombeiros, acrescentando que “é um crime a informação ter de passar a sair do local, para ser filtrada, para ser dita por Lisboa”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt