Comida

Uma semana de comida para celebrar o primeiro ano do Euskalduna Studio

415

Durante uma semana, o restaurante do chef Vasco Coelho Santos, no Porto, vai estar em festa todos os dias. Há chachorrinhos do Gazela e muitos jantares a quatro mãos.

Divulgação

Aniversários são motivo de festa e é isso mesmo que vai acontecer no Euskalduna Studio, restaurante do chef Vasco Coelho Santos que, entre os dias 30 de novembro e 7 de dezembro, vai celebrar o primeiro ano de funcionamento.

O portuense — que esta sexta-feira, 10 de novembro, cozinha em Lisboa, n’O Apartamento, um jantar totalmente vegetariano — convidou vários chefs nacionais a partilharem com ele o calor dos fogões numa série de sete jantares.

As festividades arrancam a 30 de novembro com o primeiro convidado, o chef Pedro Pena Bastos que, até há pouco tempo, liderava a cozinha do fine dining da Herdade do Esporão. Vitor Adão, o chef executivo do grupo 100 Maneiras, é o nome que se segue, cozinhando com o chef Vasco a 1 de dezembro.

No dia seguinte, a 2, o ribatejano Rodrigo Castelo (da Taberna ao Balcão) é o eleito neste jantar bicéfalo, fazendo-se seguir de João Rodrigues, o chef do Feitoria (uma estrela Michelin), em Belém, que cozinha no domingo, 3.

A dupla que cozinhou na mais recente viagem do comboio The Presidential, Vasco Coelho Santos e o João Oliveira (do Vista, em Portimão), volta a juntar-se na segunda-feira, 4 de dezembro. O chef Manuel Lino, que passou pelo Tabik, em Lisboa, cozinha com o proprietário do Euskalduna a 5 de dezembro, antes do último jantar, que se realiza no dia seguinte (6 de dezembro) e não terá um mas sim dois convidados: Luís Barradas e Carlos Fernandes.

No dia 7 de dezembro, data exata do aniversário, a Cervejaria Gazela — ícone da Invicta — “toma conta” de todo o Euskalduna Studio e promete não falhar na confeção dos seus famosos cachorrinhos.

Cada jantar terá o custo de 100€ (bebidas incluídas) e as reservas devem ser feitas para o e-mail reservas@euskaldunastudio.pt ou para o telefone: +351 935 335 301.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dlopes@observador.pt
Estado

O Estado e a verdade

Rui Ramos

Este é um Estado que teve seis anos José Sócrates à frente do governo, carregado de suspeitas de corrupção, mentira e conspiração contra o Estado de direito – e nada fez para esclarecer as dúvidas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site