Catalunha

Maioria dos catalães já não acredita que haverá independência no futuro próximo

353

Depois da declaração da independência e da destituição do governo de Carles Puigdemont, a maioria dos catalães mudou de ideias e já não acham que saída de Espanha é possível num futuro próximo.

Uma maioria de 66% dos catalães não acredita na possibilidade de a Catalunha ser independente no futuro próximo

JOSÉ COELHO/LUSA

A frustração face ao processo independentista catalão, que teve no referendo de 1 de outubro o seu ponto mais alto e na aplicação do Artigo 155 o mais baixo, levou a maioria dos catalães a mudar de ideias e a achar que, afinal, aquela região não vai ser independente de Espanha num futuro próximo.

Esta é uma das conclusões da sondagem da Metroscopía, publicada pelo El País este domingo. À pergunta “Tem a ideia de que a independência da Catalunha será possível num futuro mais ou menos próximo?”, apenas 28% de catalães responderam afirmativamente e um total de 66% disseram que não.

As respostas representam uma alteração radical face à sondagem realizada pela Metroscopía a 18 de outubro, ou seja, já depois do referendo mas ainda antes da declaração unilateral da independência e da aplicação do Artigo 155, que permitiu a Mariano Rajoy dissolver o parlamento regional e destituir o governo de Carles Puigdemont. Nessa data, os números eram bastante diferentes: 51% de catalães achavam que a a independência era “possível num futuro mais ou menos próximo”, ao passo que 44% apontavam no sentido contrário.

Nesta questão, a opinião dos espanhóis de fora da Catalunha tem sido sempre a mesma, verificando ainda assim um reforço. Se em outubro 78% diziam que a independência catalã não seria possível a curto ou médio prazo, agora esse número sobe para 83%.

Catalães e resto dos espanhóis é a favor das eleições

A sondagem da Metroscopía confirma ainda que a maioria dos catalães é contra a aplicação do Artigo 155, mas é a favor da convocatória de eleições antecipadas, marcadas para 21 de dezembro.

Ao todo, 63% de catalães desaprovam o Artigo 155, contra 32% que concordam com a sua aplicação por parte do Governo de Mariano Rajoy. A diferença entre um lado e outro é ainda maior no que diz respeito às eleições antecipadas de 21 de dezembro. Segundo a Metroscopía, 69% dos catalães aprovam a ida às urnas agendada por Mariano Rajoy e apenas 28% estão contra.

Os números ganham outra forma quando as mesmas perguntas são colocadas aos espanhóis que vivem foram da Catalunha. Embora também estejam a favor das eleições antecipadas (76% aprovam e 20% estão contra), fica claro que a maioria dos espanhóis discorda dos catalães no que diz respeito ao Artigo 155. Neste caso, 67% de espanhóis não-catalães estão a favor da aplicação daquele artigo constitucional, ao passo que 27% estão contra.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt
Governo

Catalunha em S. Bento

Luís Reis
137

O desprezo que o Governo vota à Economia, às empresas e empresários, é uma constante e tornou-se gritante. Não incentiva o investimento, não dá sinais positivos de estabilidade e ufana-se de migalhas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site