Coreia do Sul

Cinema português no feminino em destaque na Coreia do Sul

O cinema de cinco realizadoras portuguesas estará, até ao final do ano, em exibição na Cinemateca de Seul, num programa destinado a mostrar "a profundidade e a variedade do cinema português".

JOSE COELHO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O cinema de cinco realizadoras portuguesas estará, até ao final do ano, em exibição na Cinemateca de Seul, num programa destinado a mostrar “a profundidade e a variedade do cinema português”, revelou o Instituto do Cinema e Audiovisual.

A iniciativa sul-coreana, apresentada como Festival de Cinema Português 2017, incluirá os filmes “Em segunda mão”, de Catarina Ruivo, “Ivone Kane”, de Margarida Cardoso, O medo à espreita”, de Marta Pessoa, e “Correspondências”, de Rita Azevedo Gomes.

Será dado maior destaque à realizadora Teresa Villaverde, de quem será mostrado o mais recente filme, “Colo”, ainda inédito em sala comercial em Portugal.

A ele juntam-se os filmes “A idade maior”, “Três irmãos”, “Os mutantes”, “Água e sal” e “Transe”.

O programa, que decorrerá na Cinemateca de Seul até ao dia 31, é organizado pela Associação Coreana de Cinematecas, com a Embaixada Portuguesa em Seul, o Instituto do Cinema e Audiovisual, a Cinemateca Portuguesa e o Instituto Camões.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site