Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, anunciou esta segunda-feira o desmantelamento da guarda costeira nacional pela sua falta de capacidade de resposta ao acidente de ferry que, a 16 de abril, matou mais de 280 pessoas em Seoul.

De acordo com a agência noticiosa sul-coreana Yonhap, Park Geun-hye acrescentou que as funções que competiam à guarda costeira serão, a partir de agora, da responsabilidade de outras agências de segurança.

“Enquanto responsável pela vida e segurança das pessoas, quero oferecer um pedido de desculpas sincero a todos aqueles que sofreram com este acidente”, disse Park Geun-hye. “A responsabilidade pela falta de resposta adequada a este acidente recai sobre mim”, acrescentou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR