O discurso anual da rainha em Westminster sobre o programa do Governo britânico para o próximo ano foi ofuscado pelo coche novo de Isabel II e pelo desmaio de um jovem pajem mesmo ao lado da duquesa Camilla – que socorreu prontamente o rapaz. Esta foi a primeira vez que Isabel II percorreu o caminho entre o Palácio de Buckingham e Westminster no coche que assinala o Jubileu de Diamante da Rainha e que contém, entre outros detalhes, madeira do HMS Victory (navio utilizado na batalha de Trafalgar) e uma bala da batalha de Waterloo.

A cerimónia que envolve a ida anual de Isabel II ao Parlamento britânico ganhou este ano novo interesse com a estreia do coche que assinala o Jubileu de Diamante da rainha – que para além de ser rainha do Reino Unido, é também monarca do Canadá, da Austrália, da Nova Zelândia. Uma prenda de um fiel súbdito que demorou nove anos a construir, custou mais de 5 milhões de libras (mais de 6 milhões de euros) e é um museu andante não só do Reino Unido, mas de toda a Commonwealth.

Quem não aguentou as atenções já dentro de Westminster foi um  jovem pajem da rainha que desmaiou enquanto esta discursava. A duquesa Camilla e o príncipe Carlos foram rápidos a intervir, assim como outros elementos da casa real que ajudaram o rapaz a reerguer-se e rapidamente o retiraram da sala. O rapaz desmaiou enquanto a rainha dizia que o Governo vai trabalhar com o Irão para “atingir um entendimento a nível do desenvolvimento nuclear”, o que desencadeou várias piadas no Twitter.

Um coche para uma rainha

O coche estreado esta quarta-feira foi feito por Jim Frecklington, um australiano radicado em Inglaterra de 64 anos e fervoroso monárquico, que quis presentear a rainha com um coche que fosse mais do que um meio de transporte. “Eu queria fazer alguma coisa em honra do grande reinado de sua majestade e algo que representasse a nossa extraordinária história”, disse o australiano na apresentação deste coche. Esta nova carruagem alia tecnologia do século XXI como uma suspensão hidráulica e uma bateria elétrica de longa duração, com alguns dos maiores símbolos da casa real inglesa. Como painéis interiores com madeira do Mayflower (navio que levou os primeiros colonizadores para os EUA) e da árvore donde caiu a maçã que deu a ideia a Newton para a lei da gravidade. Tudo no coche é feito na Commonwealth, desde o cabedal dos assentos até ao cristal dos candeeiros.

<> on June 4, 2014 in London, England.

Frecklington mudou-se para o Reino Unido nos anos 70 e trabalhou nos estábulos reais, voltando posteriormente para o seu país natal onde manteve a ligação à casa real ao participar na organização do jubileu de prata da rainha (1977).

Após estas festividades, e tendo percorrido a Austrália com uma exposição sobre o reinado de Isabel II, Jim Frecklington fez o primeiro coche para a rainha em 1988 como prenda do bicentenário do país à sua monarca – recebendo por este feito Medalha de Honra da Austrália. Este foi aliás o coche utilizado pela rainha nas outras deslocações que antecedem o seu discurso.

Mas o australiano não ficou satisfeito e quis fazer um coche ainda melhor para o jubileu de diamante que se comemorou em 2012. O resultado está à vista. Para construir este coche, Frecklington demorou nove anos e apesar de ter tido algum financiamento do Governo australiano, hipotecou a sua casa para construir o custo total do veículo: cinco milhões de libras. Com a bênção real para a realização desta empreitada, conseguiu a madeira do HMS Victory para esculpir a coroa no topo do coche e um pedaço da Pedra do Destino – onde os reis escoceses e posteriormente do Reino Unido têm sido coroados há séculos.

A Colecção do Tesouro Real comprou o coche a Frecklington por uma quantia desconhecida e este coche passará a estar exposto no Palácio Real de Buckigham.