Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Após 18 anos de casamento, a união de Melanie Griffith e Antonio Banderas chegou ao fim. A atriz pediu o divórcio de Banderas alegando “diferenças irreconciliáveis”, mas em comunicado conjunto, o agora ex-casal  já veio dizer que a decisão foi “consensual” e que pretendem terminar a sua relação de forma “amigável” de modo a honrar o que viveram juntos.

Após rumores nos últimos anos que apontavam para a separação do casal, Melanie Griffith e Antonio Banderas anunciaram oficialmente na sexta-feira a sua separação. A confirmação veio depois do site TMZ ter publicado na internet os papéis de divórcio submetidos por Griffith a um tribunal em Los Angeles. A atriz justificou o divórcio com “diferenças irreconciliáveis”, pedindo a guarda da filha de ambos, Stella de 17 anos, e ajuda financeira ao marido.

Em comunicado conjunto, os dois atores admitiram o fim da união e dizem querer respeitar o tempo que passaram juntos. “Foi de forma consciente e consensual que decidimos terminar o nosso casamento de quase 20 anos de uma forma amigável, de forma a honrar e respeitarmo-nos um ao outro, a nossa família, os nosso amigos e os tempos felizes que passámos juntos”, escreveram no comunicado.

Apesar do divórcio só estar a ser iniciado agora, não é claro quando é que o casal se separou. Em 2012, um vídeo mostrou Banderas a dançar com a atriz Mallika Sherawat no festival de Cannes e passado pouco tempo, Melanie Griffith foi fotografada sem aliança. Na altura, amigos do casal terão dito que o casal estava feliz e não havia qualquer desentendimento.

Este é o quarto casamento de Melanie Griffith, de 56 anos, e o segundo de Antonio Banderas de 53 anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR