Um grupo de piratas informáticos chineses acedeu a informações de funcionários do Governo dos Estados Unidos, em março deste ano, revelou esta quinta-feira a edição digital do New York Times.

Os piratas informáticos pretendiam aceder a ficheiros referentes a dezenas de milhares de empregados que solicitaram autorizações de segurança secretas, segundo fontes oficiais não identificadas pelo jornal.

Os piratas acederam às bases de dados do Departamento de Gestão de Pessoal antes de as autoridades dos EUA detetarem a ameaça e bloquearem o acesso à rede informática, adiantaram as fontes.

Os EUA acusaram recentemente cinco militares chineses de acesso indevido a informação de algumas companhias norte-americanas com o fim de roubarem segredos empresariais.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O presidente dos EUA, Barack Obama, expressou quarta-feira o seu interesse num “novo modelo” de relações com a China, alicerçado numa cooperação cada vez mais pragmática e na “gestão construtiva” das diferenças.

Esta informação é conhecida ao mesmo tempo que se realiza a sexta ronda do Diálogo Económico Estratégico bilateral entre os EUA e a China, em Pequim.