Ao perderem, os monegascos começam assim ainda pior do que o campeão Paris Saint-Germain, que na sexta-feira empatou em Reims (2-2).

O Lorient apresentou um futebol mais pragmático, adiantando-se cedo no marcador, antes de novo empate, e impondo-se de novo graças a um contra-ataque eficaz, quando já jogava em vantagem numérica.

Nota negativa para o central português Ricardo Carvalho, expulso aos 68 minutos, depois de ver segundo cartão amarelo – uma situação que teve claramente influência no resultado.

Ainda não havia oito minutos no encontro e o Lorient já ganhava, com uma grande penalidade concretizada por Aboubakar, após falta de Addennour sobre o goleador camaronês.

Depois, o domínio foi intenso a nível do meio-campo para o Mónaco – com João Moutinho, mas já sem James Rodriguez, transferido para o Real Madrid.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já reduzido a dez, o Mónaco chegou ao golo aos 78 minutos, também de grande penalidade, cobrada por Falcao, já recuperado de uma grave lesão, que o impoediu de participar no Mundial 2014 do Brasil.

Aos 87 minutos, o Lorient chegou ao 2-1, a aproveitar claramente o cansaço dos monegascos – rápido contra-ataque e conclusão de Valentin Lavigne, entrado no jogo há apenas seis minutos.

Também hoje, o Olympique de Lyon, com o guarda-redes português Anthony Lopes, recebeu e bateu o Rennes por 2-0 (golos de Malbranque e Lacazette).

No sábado, o Lille, adversário do FC Porto na Liga dos Campeões, empatou sem golos na receção ao Metz. A equipa da casa, em que se estreou o português Marcos Lopes, antigo jogador do Manchester City (entrou aos 67 minutos), dominou, mas não conseguiu chegar à vitória, a exemplo do campeão Paris Saint-Germain, que na sexta-feira empatou em Reims (2-2).

O sueco Zlatan Ibrahimovic foi a figura do jogo de Reims, ao apontar os dois golos do campeão (7 e 63) e ao falhar uma grande penalidade (19). Oninagué (22) e Devaux (34) fizeram os golos do Reims.