Edi Maia classificou-se hoje em oitavo lugar na final do salto com vara dos Europeus de atletismo de Zurique, no que é o melhor resultado de sempre de Portugal nesta especialidade.

Maia passou os 5,60 metros ao terceiro ensaio, ficando a dez centímetros do seu recorde.

Na mesma competição também alinhou Diogo Ferreira, que se retirou da final sem marca, já que falhou as três tentativas a 5,40.

O francês Renaud Lavillenie, recordista mundial, foi o esperado vencedor, com 5,90 metros. A prata foi para o polaco Pawel Wojciechowski (5,70), e o bronze foi para dois saltadores, empatados no número de derrubes – o francês Kévin Menaldo e o checo Jan Kudlicka, também com 5,70.

Entretanto, a estafeta feminina de 4×400 metros de Portugal terminou em 10.º lugar. Sexta na primeira semifinal, conseguiu uma melhor marca do ano, com 3.35,41 minutos, o que foi insuficiente para a repescagem por tempos.

Filipa Martins, Vera Barbosa, Dorothé Évora e Cátia Azevedo formaram o quarteto luso, cuja média de idades é de pouco mais de 22 anos.

A marca hoje obtida é a quarta portuguesa de sempre e a melhor desde 2007 – o recorde nacional, 3.29,38, em 1992, é que ainda continua distante.

Ainda hoje, Portugal registara uma medalha de prata na maratona feminina, para Jessica Augusto, enquanto na pista a estafeta masculina de 4×100 metros se apurou para a final, com novo recorde nacional.