Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As forças curdas tomaram controlo da maior barragem do Iraque, em Mossul, dez dias depois de esta ter sido tomada pelo Estado Islâmico (EI), avança a BBC. Esta barragem tem uma importância estratégica porque fornece água e energia ao norte do Iraque — temia-se que os jihadistas usassem a bacia hidrográfica como uma arma.

“A barragem de Mossul foi totalmente libertada”, disse Ali Awni, funcionário do principal partido curdo iraquiano, à agência noticiosa AFP.

A operação para recuperar a barragem teve o apoio dos Estados Unidos, que este domingo aumentaram significativamente os seus ataques aéreos contra o EI, escreve o Guardian. Um comunicado do Comando Central dos EUA disse que no total foram lançados 14 ataques este domingo. No sábado, os jihadistas do EI tinham sido atacados nove vezes.

O jornal britânico diz que antes as forças curdas já tinham tomado o controlo de duas cidades cristãs, Batmaiya e Telasqaf, a 28 quilómetros de Mossul.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR