A partir das 08:00, Rui Pedro Silva, Hermano Ferreira, José Moreira e Ricardo Ribas vão para a estrada, tentando concluir na melhor posição possível os sempre desgastantes 42,195 km.

Portugal tem muito menos tradição em masculinos do que em femininos, em termos de Europeus, e no historial o sexto lugar de António Rodrigues em 1994 contrasta com as já seis medalhas das mulheres, das quais cinco de ouro.

Rui Pedro Silva, com 2:12.15 em Viena, há dois anos, é o português com melhor recorde pessoal, entre os presentes. Abaixo dos 2:14,00 também estão José Moreira (2:13.37) e Hermano Ferreira (2:13.28).

Quanto a Ricardo Ribas, tem como principal registo 2:14.14, sendo que correrá um pouco mais desgastado, depois de ter sido 12.º nos 10.000 metros, na terça-feira.

A estafeta de 4×100 metros já fez história, sábado, a melhorar o recorde nacional, para 38,79 segundos. Hoje, pouco depois das 16:00 horas, o objetivo é tirar mais uma “fatia” ao máximo e tentar melhorar a melhor classificação de sempre, sexto lugar em Barcelona2010 e Helsínquia2012.

Diogo Antunes fará o primeiro percurso, ficando os intermédios para Francis Obikwelu e Arnaldo Abrantes, dois “sobreviventes” do anterior quarteto recordista, em 2010. Para o último percurso foi escalado Yazaldes Nascimento, detentor da melhor marca lusa do ano (10,25) e oitavo posicionado na final do hectómetro, em Zurique.

17 agosto (domingo):
08:00 - Maratona (M) Rui Pedro Silva, Hermano Ferreira, José Moreira, Ricardo Ribas
14:00 - Peso, final (F)
14:05 - 1.500m, final M)
14:16 - Altura, final (F)
14:22 - 4x400m, final (F)
14:42 - 4x400m, final (M)
14:56 - Comprimento, final (M)
15:08 - 3.000m obstáculos, final (F)
15:11 - Dardo, final (M)
15:30 - 5.000m, final (M)
16:05 - 4x100m, final (M) (Diogo Antunes, Francis Obikwelu, Arnaldo Abrantes, Yazaldes Nascimento).
16:22 - 4x100m, final (F)