O português Miguel Oliveira (Mahindra) foi hoje sétimo classificado na corrida de Moto3 do Grande Prémio da República Checa, 11.ª prova do Mundial de motociclismo de velocidade, ganha pelo francês Alexis Masbou (Honda).

No circuito de Brno, o piloto de Almada largou do quinto lugar da “grelha” e nunca conseguiu andar acima dessa posição ao longo das 19 voltas, embora tenha rodado sempre no pelotão da frente.

Oscilando entre o oitavo e o quinto posto, Miguel Oliveira acabou por terminar em sétimo, a 47 centésimos de Alexis Masbou, que aos 27 anos obteve o primeiro triunfo da sua carreira, apesar de ser um “veterano” da categoria inferior, em que cumpre a décima temporada.

Num final emocionante, como quase sempre são os das corridas de Moto 3, Masbou entrou para última volta em sexto e cortou a meta como vencedor, à frente do italiano Enea Bastianini (KTM) e do britânico Danny Kent (Husqvarna), que deixaram atrás de si o espanhol Alex Marquez (Honda) e o australiano Jack Miller (KTM), segundo classificado e líder do Mundial, respetivamente.

O espanhol Alex Rins (Honda) protagonizou uma situação insólita, quando começou a festejar a vitória na penúltima passagem pela meta pensando que a corrida tinha terminado. O piloto rapidamente se apercebeu do erro, mas foi impossível recuperar o terreno perdido e acabou em nono.

Após esta prova, Miguel Oliveira caiu uma posição no Mundial de pilotos, ocupando o nono lugar, com 71 pontos e em igualdade com Bastianini, oitavo. Jack Miller comanda, com 169 pontos, mais 23 do que Alex Marquez, que desalojou da segunda posição o também espanhol Efren Vazques (Honda), agora terceiro com 145.