Os juros da dívida portuguesa estão esta segunda-feira a descer em todos os prazos, renovando os mínimos históricos a cinco e dez anos.

Cerca das 9h20 de Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dois anos caiam para 0,771%, abaixo dos 0,910% da sessão de passada sexta-feira, depois de terem descido até aos 0,664% a 05 de agosto, o valor mais baixo alguma fez registado.

Os juros no prazo de cinco anos registaram esta segunda-feira novo mínimo histórico, ao descer para 1,632%, depois de na sessão anterior ter registado 1,757%.

No prazo dos 10 anos, os juros também renovaram os mínimos registados na passada sexta-feira, ao descer para 3,101%, contra os 3,192% da sessão anterior.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na passada sexta-feira, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, manifestou-se confiante quanto à eficácia das medidas anunciadas pela instituição em junho para dinamizar a economia da zona euro, mas apelou aos governos para fazerem mais.

“Estou confiante que o pacote de medidas que anunciámos no início de junho vai contribuir para estimular a procura, mas estamos prontos para ajustar mais a nossa política”, afirmou Draghi, num discurso no fórum económico e monetário de Jackson Hole (Wyoming), nos Estados Unidos.

Para o presidente do BCE, nenhuma política monetária “pode compensar as reformas estruturais necessárias na zona euro”, insistiu, lembrando que a recuperação económica tem sido “fraca” e o desemprego continua elevado.

Eem Espanha, Irlanda, Grécia e Itália, os juros da dívida soberana seguiam em queda em todos os prazos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 9h20:

2 anos… 5 anos….10 anos

Portugal

25/08….. 0,771……1,632….3,101

22/08….. 0,910……1,757….3,192

Grécia

25/08….. n disp…..3,999….5,771

22/08….. n disp…..4,197….5,801

Irlanda

25/08……0,030……0,562….1,832

22/08……0,065……0,620….1,889

Itália

25/08……0,284……1,093……2,502

22/08……0,344……1,163….2,571

Espanha

25/08……0,129……0,839….2,294

22/08……0,186……0,935….2,388

Fonte: Bloomberg Valores de ‘bid’ (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.