A Coreia do Norte vai levar a julgamento, a 14 de setembro, um cidadão norte-americano detido naquele país, informou este domingo a imprensa estatal.

“O Supremo Tribunal da República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte) decidiu julgar o norte-americano Miller Matthew Todd, agora sob custódia, a 14 de setembro, de acordo com a acusação de uma instituição relevante”, disse a agência oficial de notícias KCNA.

Matthew Todd Miller, de 24 anos, um de três americanos detidos na Coreia do Norte, foi preso em abril depois de aparentemente ter rasgado o seu visto na imigração e ter pedido asilo ao país comunista.

No início de julho, a Coreia do Norte informou que iria colocar Matthew Todd Miller e outro cidadão norte-americano detido, Jeffrey Fowle, em julgamento por acusações não especificadas relacionadas com a “perpetração de atos hostis”. Jeffrey Edwards Fowle, de 56 anos, foi detido na Coreia do Norte, após ter sido acusado de deixar uma bíblia no quarto de hotel.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além dos dois turistas, a Coreia do Norte mantém detido Kenneth Bae, cidadão norte-americano de origem coreana, desde novembro de 2012, o qual foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados por ter, segundo a justiça norte-coreana, tentado derrubar o regime.

A 1 de setembro, Miller — juntamente com Fowle e Kenneth Bae — implorou pela libertação numa entrevista à CNN supervisionada pelo regime de Pyongyang. Os três pediram ajuda ao governo norte-americano para o envio de um enviado especial para negociar as respetivas libertações. Após a divulgação da entrevista, as autoridades norte-americanas disseram que iriam fazer todos os esforços para libertar os cidadãos dos EUA.