O Ministério da Saúde vai lançar um programa a cinco anos de combate à Hepatite C, para o qual disponibilizará já no próximo ano uma verba de 20 milhões de euros. Ao todo este programa custará 100 milhões de euros, especifica o Infarmed, anunciando ainda o arranque de um ensaio clínico para 130 doentes.

No que respeita ao programa de tratamento, numa primeira fase, além das medidas em curso ao nível da prevenção primária, serão elegíveis para terapêutica “com diferentes combinações de fármacos, consoante o genótipo do vírus da hepatite C, pessoas que reúnam critérios para tratamento em função da gravidade da doença”, explica o Infarmed, em comunicado.

Deste modo, os doentes prioritários são aqueles cuja infeção se encontra em fase mais avançadas, sendo o tratamento progressivamente alargado àqueles que se encontram em fases mais precoces da doença. As regras de tratamento são definidas por um conjunto de especialistas, exclusivamente de acordo com critérios clínicos que incluem a gravidade da doença.

O Infarmed anunciou ainda que foi autorizado em Portugal um ensaio clínico que permitirá o tratamento a pelo menos 130 infetados, com um esquema terapêutico dos mais inovadores e desenhado para doentes com patologia em fase avançada de evolução.