A intervenção visa a conservação e restauro no templo católico, também conhecida como Igreja de Nossa Senhora da Expectação, que apresenta um conjunto de pinturas murais em deterioração, localizado na capela-mor.

“Com a intervenção agora a decorrer, estancar-se-á a sua atual degradação e permitir-se-á visualizar a magnificência do seu aspeto. Em paralelo, realizam-se trabalhos de reforço do arco cruzeiro, no interior, e de reparação das coberturas, no exterior”, avançou hoje fonte ligada ao processo.

Os trabalhos na Igreja de Malhadas, promovidos pela DRCN, têm duração prevista de 120 dias e representam um investimento superior a 130 mil euros, com cofinanciamento FEDER através de uma candidatura ao programa ON.2 “Património Monumental do Leste Transmontano”.

Malhadas é uma freguesia do concelho de Miranda do Douro, dista cerca de 15 quilómetros da cidade “museu” transmontana.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Classificada como Imóvel de Interesse Público, a Igreja Paroquial de Malhadas é mais uma de tantas igrejas medievais transmontanas, “estilisticamente situáveis entre o Românico e o Gótico, mas cuja principal característica é a extrema simplicidade tanto da estrutura como dos elementos decorativos”.

“A província de Trás-os-Montes e Alto Douro é fértil em pequenos templos rurais, pouco ou nada transformados ao longo dos séculos e reveladores de uma organização paroquial elementar, instituída em meios de recursos económicos pouco relevantes. Esta linha de caracterização aplica-se à esmagadora maioria dos templos edificados ao longo dos séculos XIII e XIV, nos atuais distritos de Vila Real e de Bragança”, concluiu a fonte da DRCN.