Pelo menos 30 pessoas morreram, seis estão desaparecidas e mais de 30 mil famílias foram deslocadas na sequência de inundações provocadas por fortes chuvas no Sri Lanka, que afetaram um milhão de pessoas em todo o país, disse esta segunda-feira fonte oficial.

“De momento, temos 30 mortos e seis desaparecidos e 33.346 famílias deslocadas como consequência das chuvas em 626 localidades”, indicou Anthony Milroy, da direção do Centro de Gestão de Desastres do Sri Lanka, citado pela agência de notícias Efe.

Segundo a mesma fonte, o temporal abrandou no sul do país, mas as fortes chuvas continuam no nordeste, a zona mais afetada pelas cheias.

De acordo com Anthony Milroy, cerca de cem mil pessoas tiveram que ser deslocadas devido às inundações, registando-se aproximadamente um milhão de pessoas afetadas pelas chuvas.

Os ‘media’ locais informaram que inúmeras estradas estão cortadas e que há problemas de comunicações em praticamente toda a ilha.

Além disso, as autoridades evacuaram as localidades de Mutur e Somapura, na baía de Koddiyar, no noroeste do país.

O Sri Lanka assinalou, na passada sexta-feira, o décimo aniversário do ‘tsunami’ que arrasou grande parte da ilha, deixando um rasto de mais de 35 mil mortos e mais de 5.000 desaparecidos.