Decisão tomada e, agora, confirmada. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou o apelo apresentado pelo Barcelona e, esta terça-feira, manteve o castigo que já aplicara ao clube — que, deste modo, só poderá inscrever novos jogadores a meio da próxima temporada, em janeiro de 2016. Em causa estava uma sanção que o TAS aplicara ao clube devido à inscrição irregular de jogadores com menos de 18 anos.

A decisão do TAS surge após o clube ter apresentado um recurso à entidade, única que ainda poderia reverter o castigo original aplicado pela FIFA, entidade que regula o futebol internacional. Mas não: o Comité de Recursos do organismo disse que não ao apelo e a sanção manteve-se, escreveu o Daily Telegraph. O texto da decisão oficial do TAS, contudo, ainda não foi publicada no site oficial da entidade. Algo que, aliás, só acontecerá às 14 horas portuguesas.

No último verão, os blaugrana contrataram Luis Suárez (Liverpool), Jérémy Mathieu (Valência), Ivan Rakitic (Sevilha), Alen Halilovic (Dinamo de Zagreb), Thomas Vermaelen (Arsenal) e Douglas (São Paulo).

Ao rejeitar o recurso apresentado pelos catalães, o tribunal impõe que o Barcelona apenas poderá voltar a inscrever jogadores em janeiro de 2016. Apenas e só. Logo, o castigo não deverá proibir o clube de contratar jogadores e, por exemplo, os emprestar a outros clubes até que o período de sanção termine.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O castigo também não impedirá o Barcelona de inscrever jogadores que, esta época, estejam emprestados a outros clubes — como Gerard Deulofeu ou Denis Suárez, que se encontram ambos a correr e dar pontapés na bola pelo Sevilha, na liga espanhola.

A FIFA tinha também multado o clube catalão em 450 mil francos suíços, que corresponde a perto de 371 mil euros. A entidade que gere o futebol mundial considerou também responsável a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), por ter autorizado o registo dos jogadores — e multou a entidade em 500 mil francos suíços, o equivalente a cerca de 412 mil euros.