A Honda continua a manter forte pressão na prova de motas do rali de todo o terreno Dakar 2015, com o espanhol Joan Barreda a ser segundo e o português Paulo Gonçalves terceiro, na 12.ª etapa.

O australiano Toby Price (KTM) venceu a 11.ª etapa, entre Termas de Rio Hondo e Rosario, na Argentina, em 3:19.04 horas, com Barreda a 1.55 minutos e Gonçalves a 3.02, reforçando o segundo lugar da geral, que a um dia do final da prova continua na posse do espanhol Marc Coma (KTM).

Paulo Gonçalves, penalizado com 15 minutos na véspera, por troca ilegal de motor, está agora a 17.49 minutos de Coma, quando só falta disputar a ligação final, no sábado, para Buenos Aires. Se terminar o Dakar 2015 no segundo lugar, como tudo indica, Paulo Gonçalves vai igualar o melhor desempenho português de sempre na prova, conseguido por Ruben Faria, em 2013.

Esta sexta-feira, Coma controlou a vantagem e foi sexto, a 6.25 de Price, com Hélder Rodrigues (Honda) a concluir em sétimo, a 8.40. Ruben Faria (KTM) chegou em 20.º, a 16.21. Na geral, Ruben Faria mantém o sexto lugar, a 1:50.39 horas, e Hélder Rodrigues subiu um lugar, para 11.º, a 3:27.54.