O serviço de Proteção Civil Municipal da Guarda recomenda “precauções adicionais” a todos os cidadãos devido à neve que neste domingo cobre a cidade mais alta do país e também a região. Aquele serviço emitiu um comunicado onde refere que os trabalhos de limpeza de neve foram iniciados cerca das 23h00 de sábado e tornaram as vias prioritárias de acesso à cidade transitáveis.

No entanto, a Proteção Civil Municipal da Guarda recomenda que os automobilistas circulem de preferência em viaturas com tração integral (4×4). “Caso circule de automóvel em zonas com neve, coloque correntes na sua viatura e respeite a sinalização implantada”, acrescenta a nota.

Dentro da cidade da Guarda, o corredor de circulação recomendado, para além da VICEG – Via de Cintura Externa, inclui as avenidas Dr. Francisco Sá Carneiro, Monsenhor Mendes do Carmo, Cidade de Safed, Cidade de Bejar, Cidade de Watterbury, Cidade de Salamanca e a rua António Sérgio. “A colaboração de todos é fundamental para minimizar os impactos negativos dos episódios de queda de neve”, assinala a autarquia da Guarda.

O vereador Sérgio Costa, do serviço de Proteção Civil Municipal, disse à agência Lusa que devido à queda de neve, “meia dúzia de ruas mais íngremes” da cidade estão cortadas ao trânsito automóvel. As artérias foram interditadas à circulação rodoviária “logo que começou a nevar”, como está previsto no plano municipal de proteção civil para episódios de neve e gelo, justificou.

O autarca sublinhou que “as estradas principais de acesso à cidade estão todas transitáveis”, embora os condutores devam circular “com precaução”. No centro da Guarda “circula-se com alguns condicionalismos”, concluiu.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda disse à Lusa que a neve caiu em vários pontos do distrito da Guarda, estando as estradas “todas transitáveis”, exceto as de acesso ao maciço central da Serra da Estrela.