Quarenta e sete mil foi o número de vezes que Bryan Henderson corrigiu o mesmo erro na Wikipedia. Um erro que o irrita particularmente, a confusão entre “comprised” e “composed of”. Quem escreve acredita que as duas querem dizer “composto por”, mas Bryan garante que a primeira é um erro crasso.

Há quem chame às pessoas como Bryan “nazis da gramática” e há, inclusivamente, uma página no Twitter que lhes é dedicada, pessoas que estão constantemente a detetar erros e a corrigi-los em público. Não deixam passar uma gralha e o engenheiro de software Bryan Henderson é assim. Há anos que ocupa o tempo a retirar da Wikipedia a expressão que considera errada, embora concorde que não seja totalmente aceite na comunidade científica que se trata de um erro.

O assunto é-lhe tão querido que a página de editor que tem na enciclopédia online chama-se Giraffedata/comprised of. Foi em 2007 que corrigiu a expressão pela primeira vez e desde esse ano que dedica quatro horas diárias à causa. O Telegraph apelida-o de “pedante”. O medium.com, por outro lado, diz que o homem de 51 anos é uma “superestrela”.

Mas a Bryan nada mais interessa. E foi essa vontade de corrigir que lhe fez valer um lugar no “top 1000” de editores da Wikipedia. Em 6000 palavras explicou porque está sempre a alterar a expressão “comprised of”: “Há muitas outras maneiras de dizer o que o escritor quer com a expressão ‘comprised of’. Não acrescenta nada à linguagem.”

Agora, já não tem que andar à procura da expressão mal utilizada. Criou um software que o alerta de cada vez que alguém escreve o erro no site. Porquê? Porque acha que é “divertido” e parar nem lhe passa pela cabeça.

“Eu acho mesmo que estou a fazer serviço público, mas ao mesmo tempo, retiro alguma coisa para mim. Não tenho planos para desistir, especialmente agora que atingi, mesmo, alguma coisa.”, explica ao jornal inglês.

A internet já conhece outras histórias de “grammar nazis”, como lhes chamam. Charles Lawley, por exemplo, tornou-se particularmente viral depois de comentar fotografias de pessoas que nem conhecia mas que chamavam “London Bridge ao que na realidade era a “Tower Bridge” (Torre da Ponte de Londres).

https://twitter.com/CharlesLawley/status/546606015224246272

Além de várias publicações na internet, foi criado também um projeto para dar voz à causa desse homem: o ProjectW.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR