Rafael Mora abandonou o cargo de vice-presidente da Ongoing no final de final de fevereiro. O gestor explicou ao Observador que esta saída foi amigável e que irá continuar a representar o grupo de Nuno Vasconcellos nos órgãos sociais da PT SGPS e da brasileira Oi.

Rafael Mora pretende aliás focar-se nas funções de administrador não executivo das duas operadoras e será proposto para um novo mandato por parte da Ongoing na assembleia geral deste ano. O gestor tem ainda como projeto dedicar-se a um negócio de publicidade na Internet nos Estados Unidos, desenvolvido por uma empresa da qual é acionista, a Web Expectation.

Rafael Mora deu a cara pela defesa do projeto de fusão da PT com a Oi e pela venda da PT Portugal à Altice na última assembleia geral de janeiro deste ano. O gestor esteve sete anos na Ongoing, empresa que é dona do Diário Económico e acionista da PT SGPS.