O Ministério Público da Roménia informou este sábado que confiscou 101 quadros de grande valor, alguns da autoria de Picasso ou Andy Warhol, ao ex-ministro das Finanças romeno, Darius Valcov, suspeito de corrupção e tráfico de influências.

“Entre os quadros havia gravuras e desenhos assinados pelo pintor espanhol Pablo Picasso, duas pinturas de Andy Warhol e outras pituras de artistas romenos como Corneliu Baba”, disse o Ministèrio Público em comunicado.

A Ministério Público, na sua ação contra a corrupção, tem ainda indícios de que os lenços que foram comprados por Valcov e que envolveram avltadas somas em dinheiro, foram adquiridos presumivelmente através de tráfico de influências.

Segundo a cadeia de televisão Digi24, Valcov pretendia abrir uma galeria de arte em Bucareste.

O Ministério Público pediu também que se procedesse à identificação e certificação dos lenços que o ministro das Finanças tinha em diversas habitações em Slatina, na Roménia, de que é proprietário.

Valcov chegou a ser presidente da Câmara de Slatina e está atualmente em prisão domiciliária.

É o primeiro responsável do governo romeno que cai nas mãos do Ministério Público. A ação anticorrupção do Ministério Público foi lançada nas últimas semanas, tendo sido detidas importantes personalidades políticas.

Desde 2012, cerca de 7% dos deputados romenos foram condenados ou foram-lhes imputadas atos relacionados com corrupção.

Dez ministros foram condenados a penas de prisão desde o inicio da democracia, há duas décadas.