O presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Miguel Seabra apresentou a demissão do cargo “por razões pessoais, tendo o pedido sido aceite”, informou o Ministério da Educação e Ciência (MEC) em comunicado. O Observador apurou que na base da decisão está motivo de doença.

“Os restantes membros da FCT mantêm-se em funções e o MEC cumpre agora as diligências necessárias para a nomeação do novo presidente da agência pública nacional de apoio à investigação em ciência e tecnologia”, refere o MEC em comunicado.

Na nota enviada à imprensa a tutela “agradece a contribuição” de Miguel Seabra pelos três anos e meio em que liderou a FCT.