Em vãos de escadas, em campos de futebol, entre portas, dentro de carrinhas ou debaixo de pontes. Estes são apenas alguns dos elementos e cenários que fazem parte das cidades que Anja Humljan escolhe, originalmente, como locais adequados para a prática de ioga.

Equilibrar corpo e mente e seguir o tom harmonioso que a atividade requer num destes ambientes, aparentemente não é fácil. No projeto The Urban Yoga, Anja Humljan, a professora desta modalidade que também é arquiteta e bailarina, mostra o contrário. Como? Desafiando pessoas por todo o mundo a entregar o corpo aos sentidos que provêm das suas cidades para que, desta forma, compreendam que o meio urbano pode ser uma fonte de equilíbrio e não de desassossego.

Os conhecimentos adquiridos enquanto arquiteta e a agilidade provenientes do ioga e da dança, sustentam uma necessidade identificada pela mentora do projeto: garantir que outros profissionais desenhem espaços e estruturas que “não sejam apenas impressionantes a nível visual e tecnológico, mas que sejam projetados também com o ser humano em mente”. Isto porque, como continua a reforçar na página de Facebook do The Urban Yoga, “a arquitetura tem, assim como o ioga, a capacidade de estruturar a nossa compreensão do mundo e de articular o espaço ilimitado, indo além dos limites de nossa pele. (…) O que nós tocamos, cheiramos, degustamos e escutamos, é o que define, na maioria das vezes, se nos vamos sentir bem ou mal em determinado ambiente.”

As posturas que Anja Humljan vai desenvolvendo em ruas como as de Nova Iorque, Madrid, Paris ou Ljubljana, são fotografadas e dadas a conhecer ao mundo nas redes sociais Facebook, Instagram Twitter, no site do projeto e no livro que publicou.

As possibilidades de experimentar esta relação positiva entre cidades agitadas e mentes tranquilas são diversas. Mostramos-lhe algumas na galeria de imagens no topo do artigo.

Se quiser experimentar por si, espreite o programa que o Observador desenvolveu com Filipa Veiga, dedicado aos exercícios do Ashtanga Ioga, também ao ar livre.