Esta é a Wicla, um triciclo português criado por estudantes universitários e feito de madeira. Mas é mais do que isso: é um meio de transporte citadino, com sistema elétrico incorporado e cestos incluídos, onde pode transportar pequenas cargas.

A Wicla é prática e vem satisfazer a necessidade que os europeus têm de “encontrar novos meios de locomoção”, afirma Ermanno Aparo à BBC, um dos professores envolvidos no projeto dos alunos do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

Mas também é um triciclo requintado – como provam os painéis de madeira que protegem o corpo da bicicleta, que por sua vez é feito de cortiça, um banco também produzido em cortiça preta reciclada, uma mala de couro e peças de madeira de faia, mogno e eucalipto. E moderno — a roda dianteira tem um pequeno motor que trabalha graças a uma bateria alimentada com iões de lítio.

As alternativas ecológicas têm-se multiplicado em todo o mundo, mas a Wicla prima por olhar para o desenvolvimento industrial como uma alternativa na criação de postos de trabalho, assim como por ser uma hipótese sustentável feita em materiais nacionais. Em Viana de Castelo, cidade onde se desenvolveu o triciclo, a indústria do tratamento da madeira pode reavivar-se, ajudando a economia local.

O triciclo já foi apresentado num evento chamado “2015 Berliner Fahrradschau”, na Alemanha. O próximo passo é encontrar investidores que possam pôr um projeto mais ambicioso da Raiooo Wicla em movimento. Com 38 kg, o triciclo custa entre 2 mil e 3 mil euros.

Conheça os pormenores deste triciclo português, fotografado por Joana Ferreira.