País

Wicla: o que é que este triciclo português tem?

1.970

Todos os dias crescem novos projetos sustentáveis e inovadores. Este é o da Wicla. Um triciclo, moderno, prático e com uma estética de fazer inveja. Um projeto que quer reavivar Viana do Castelo.

Esta é a Wicla, um triciclo português criado por estudantes universitários e feito de madeira. Mas é mais do que isso: é um meio de transporte citadino, com sistema elétrico incorporado e cestos incluídos, onde pode transportar pequenas cargas.

A Wicla é prática e vem satisfazer a necessidade que os europeus têm de “encontrar novos meios de locomoção”, afirma Ermanno Aparo à BBC, um dos professores envolvidos no projeto dos alunos do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

Mas também é um triciclo requintado – como provam os painéis de madeira que protegem o corpo da bicicleta, que por sua vez é feito de cortiça, um banco também produzido em cortiça preta reciclada, uma mala de couro e peças de madeira de faia, mogno e eucalipto. E moderno — a roda dianteira tem um pequeno motor que trabalha graças a uma bateria alimentada com iões de lítio.

As alternativas ecológicas têm-se multiplicado em todo o mundo, mas a Wicla prima por olhar para o desenvolvimento industrial como uma alternativa na criação de postos de trabalho, assim como por ser uma hipótese sustentável feita em materiais nacionais. Em Viana de Castelo, cidade onde se desenvolveu o triciclo, a indústria do tratamento da madeira pode reavivar-se, ajudando a economia local.

O triciclo já foi apresentado num evento chamado “2015 Berliner Fahrradschau”, na Alemanha. O próximo passo é encontrar investidores que possam pôr um projeto mais ambicioso da Raiooo Wicla em movimento. Com 38 kg, o triciclo custa entre 2 mil e 3 mil euros.

Conheça os pormenores deste triciclo português, fotografado por Joana Ferreira.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Pai para mim, mãe para ti  /premium

Inês Relvas
102

Com a existência de um período de licença igualmente longo por parte dos pais, a decisão de preferência de um homem versus uma mulher para uma posição de trabalho poderá finalmente deixar de existir. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)