Cinco feridos do acidente que neste sábado causou a morte a outros cinco peregrinos em Condeixa foram internados no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, e três deles estavam às 11h00 em estado considerado estável, informou fonte hospitalar. De acordo com a mesma fonte, deram entrada no hospital seis feridos, um dos quais um jovem de 17 anos que acabou por falecer, elevando para cinco o número de vítimas mortais entre o grupo de cerca de 80 peregrinos que se dirigiam para Fátima, com origem em Mortágua, pelo IC2, em Cernache (Coimbra), após o despiste de um automóvel.

Cerca das 11h00 permaneciam quatro doentes nos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC) e um no Hospital Pediátrico (HP), acrescentou. Este último é um jovem de 16 anos, que “está clinicamente estável e vai permanecer em observação nas próximas horas”, revelou. Entre os doentes referidos pelo hospital encontra-se “uma mulher de 23 anos com fraturas dos membros inferiores e de um membro superior está neste momento [10:52] a ser operada no bloco operatório”, acrescentou.

O hospital destaca ainda que um homem de 71 anos e um de 64 anos “são politraumatizados e estão clinicamente estáveis”. As vítimas integravam um grupo de 80 peregrinos de Mortágua, dez das quais foram atingidas por um automóvel. De acordo com o Destacamento de Trânsito de Coimbra da GNR, as cinco vítimas mortais têm entre os 17 e os 53 anos. O acidente ocorreu hoje às 04h00 no IC2, quando uma viatura que seguia no sentido Coimbra/Condeixa se despistou colhendo os peregrinos, que seguiam a pé no mesmo sentido, mas na faixa contrária.

Os restantes 70 peregrinos do grupo foram acolhidos no quartel dos Bombeiros Voluntários de Condeixa e está a ser providenciado transporte destes peregrinos para Mortágua num autocarro da Câmara de Condeixa e outro da Câmara de Mortágua. No local, estiveram os Bombeiros Sapadores de Coimbra, os Bombeiros Voluntários de Condeixa, o INEM e a GNR, num total de 51 elementos, ajudados por 22 viaturas.