A divisão aeronáutica do fabricante canadiano de aviões e comboios Bombardier anunciou hoje que vai eliminar 1.750 postos de trabalho, numa nova vaga de despedimentos num setor em dificuldades há vários meses.

A reestruturação foi explicada com a redução das encomendas de aviões da gama Global (jatos para executivos) devido “à situação económica atual e questões geopolíticas em mercados como a América latina, a China e a Rússia”.

O grupo prevê a redução de cerca de mil empregos na região de Montreal, 480 em Tóquio e 280 em Belfast (Irlanda).

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR