Conhece o Tinder? Aquela espécie de rede social que lhe diz que homens ou mulheres estão conectados numa área perto da sua e em que pode meter conversa com qualquer pessoa e quem sabe começar uma relação? Ora bem, a Foodspotting é idêntica. A diferença é que não lhe vai mostrar futuros amores, vai mostrar-lhe comida.

Como funciona? É simples: os utilizadores da app tiram fotografias aos pratos que estão a comer nos restaurantes e tornam-nas públicas. Para além de ver as fotografias disponíveis, quem acede também pode procurar por comidas específicas, o que poderá ajudar muitas grávidas. Imagine que lhe apetece comer chocolate urgentemente: uma rápida pesquisa no site ou na aplicação mostrar-lhe-á todos os pratos cobertos de chocolate que existem à sua volta. E quem diz chocolate, diz marisco ou outro prato qualquer.

A aplicação também pode ajudá-lo a saber quais são os melhores pratos de determinado restaurante, bem como mostrar o que é que os foodies ou os entendidos em comida mais gostam na sua área.

Segundo o que Alexa Andrzejewski, uma das fundadoras da aplicação, disse à Mashable, na lista dos mais procurados estão “o pequeno-almoço, pizza e sushi”. No entanto, se formos ao top 100 dessa lista já encontramos outras coisas como lagosta, abóbora ou dim sum.

Apesar de já existir desde 2009, a aplicação cresceu quando a OpenTable, um serviço de reservas de restaurantes online, a comprou em 2013 por dez milhões de dólares (cerca de nove milhões de euros). Mais recentemente voltou à baila quando a comediante Amy Schumer disse que a usava no programa de Ellen Degeneres.

É o fim das indecisões nos restaurantes enquanto olha para uma ementa ao longo de 20 minutos. Com esta aplicação não só passa a saber onde vai como ao que vai. Se isto não serviu para abrir-lhe o apetite, espreite algumas das comidas fotografadas pelo mundo na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR