A PT Portugal confirmou a nomeação de Paulo Neves como novo presidente executivo (CEO) que vai liderar uma comissão executiva de sete elementos. Paulo Neves foi presidente da Agência Portuguesa para a Modernização Administrativa e tem uma carreira profissional ligada ao setor das telecomunicações, que incluiu a passagem pela Ericsson e pelo operador Oni, que é detido pela Altice, a nova acionista da PT Portugal.

A escolha de Paulo Neves surge depois de terem sido noticiados nos últimos meses vários nomes como possíveis candidatos ao cargo de presidente executivo da PT Portugal, que não se confirmaram, o que indicia um processo difícil. Ainda antes de assegurar a compra da PT Portugal, na assembleia geral da PT SGPS de janeiro, já a Altice andava à procura de um gestor português para assumir a liderança da maior empresa de telecomunicações. Ainda na sexta-feira passada circulou o nome de Diogo Simões Pereira que é diretor geral da EPIS (Associação de Empresários pela Inclusão).

Para além do CEO, foram ainda nomeados Guy Pacheco, que será o responsável pela área financeira, João Zuquete da Silva, Alexandre Filipe Fonseca, Luís Nascimento, João Sousa, Helena Féria e Marta Neves. O novo presidente não executivo da PT, Armando Pereira, já tinha sido anunciado, na sequência da concretização da compra da PT Portugal pelos franceses da Altice em junho deste ano. Armando Pereira é acionista do grupo francês.

Os novos gestores têm um curriculum que passa pelo setor das telecomunicações, tendo origem na própria PT, mas também nas operadoras de telecomunicações que Altice tem em Portugal, a Oni e a Cabovisão, e que terão de ser vendidas na sequência da compra da PT.