Ao lado das mensagens, sempre que lhe pedem amizade no Facebook, há um ícone com duas figuras que fica em destaque. Se calhar nunca tinha reparado, mas a imagem representava um homem à frente de uma mulher. Esse ícone mudou há poucos dias para passar a ter uma mulher à frente do homem, assim como o ícone dos grupos passou a ser encabeçado por uma mulher, quando antes tinha dois homens e atrás uma mulher. A responsável por estas mudanças diz que quis tirar a mulher da sombra do homem.

O problema começou por ser gráfico. Caitlin Winner, principal designer da rede social, implicava com a visível diferença nos ombros da mulher no ícone de pedido de amizade e começou por alterá-lo. Num artigo para o site Medium, Winner explica que apesar de considerar que não tinha havido qualquer intenção de menosprezar as mulheres, aquele ombro mais fraco ofendia-a. Com a figura feminina com os ombros iguais, tentou dar-lhe um penteado que não parecesse “o capacete do Darth Vader” e deu-lhe um corte de cabelo curto e alterou também o penteado da figura masculina. Depois teve de os reposicionar:

“Como uma mulher educada numa universidade de mulheres, era difícil não compreender o simbolismo do ícone que tínhamos: a mulher estava literalmente na sombra do homem, ela não estava numa posição de arriscar e liderar”, diz a designer.

Mas as alterações não ficaram por aí. Com novos ícones desenhados para este botão, Winner avançou para mudar o símbolo dos grupos. Antes havia um homem à frente de outro homem e uma mulher e agora há dois homens com penteados diferentes e uma mulher à frente dos dois homens, “Foi uma alteração óbvia”, justifica a designer.