Segundo o jornal Business Insider, vem aí uma nova versão do Google Glass, os óculos de realidade aumentada da Google. Trata-se do Projeto Aura, uma tentativa da empresa de reposicionar o dispositivo, bem como acelerar os esforços em conquistar o crescente mercado dos wearables.

De acordo com fontes citadas pela publicação, a Google já teria contratado parte da equipa do laboratório de tecnologia da Amazon, o Lab126, para liderar o desenvolvimento desta nova versão, além de ter posto anúncios de emprego no LinkedIn a recrutar profissionais para um projeto “como o Google Glass e além”.

Um dos principais desafios do Projeto Aura será superar a pouca recetividade que o público deu ao Google Glass. Em janeiro, o dispositivo foi retirado do mercado e a Google chegou mesmo a dizer que tinha posto os óculos à venda sem que estivessem prontos. Alguns dos motivos apontados por especialistas teriam sido o formato não convencional dos óculos, a falta de uma utilidade específica e questões relacionadas com a privacidade.

O Business Insider avança que não há previsão de data para o lançamento do Projeto Aura ou qual será o foco desta nova versão do dispositivo. Uma das possibilidades apontadas pela página seria o mundo dos negócios. A última versão lançada do Google Glass foi comercializada apenas para empresas, com um desenho ligeiramente diferente, contando com uma armação em metal e uma dobradiça no visor inteligente adaptável a óculos diferentes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Outra possibilidade seria investir em tecnologia de realidade virtual, uma das apostas do Facebook e da Microsoft. As empresas contam com o Oculus VR e Windows Holographic, respectivamente, e têm-se dedicado a desenvolver aplicações que deem suporte a comercialização dos seus wearables.

De momento, a única informação confirmada pela Google é uma promessa: “Em breve, [o público] vai começar a ver as versões futuras do [Google] Glass quando estiverem prontos”.